Nutrição

SAÚDE

1

Auxilia na manutenção
da massa muscular

Praticar exercícios físicos com regularidade é um hábito de quem quer viver mais. Já foram descritos diversos efeitos benéficos dos exercícios físicos sobre os mais diversos aspectos de saúde. Quem os pratica tem menor propensão a desenvolver obesidades, diabetes tipo 2, dislipidemias, doenças cardiovasculares e até câncer. Evidentemente, a prática de exercícios físicos deve estar aliada a uma ingestão alimentar equilibrada. É importante saber escolher alimentos que auxiliem na manutenção da saúde e de uma boa composição corporal.

A carne suína é rica em proteínas de alto valor biológico – o que quer dizer que contribui de forma significativa para uma boa saúde muscular, já que essas proteínas, quando quebradas geram aminóacidos essenciais – que são aqueles necessários para a manutenção da massa magra; dependendo da quantidade que consumir, atende até mesmo suas necessidades diárias de proteína, não sendo necessário o consumo de outras fontes proteicas.

 

É rica em vitaminas
do complexo B

Conhecidas como vitaminas do complexo B, as oito vitaminas B – B1, B2, B3, B5, B6, B7, B9, B12 – desempenham um papel importante em manter nosso corpo funcionando como máquinas bem lubrificadas. Estes nutrientes essenciais ajudam a converter os alimentos em combustível, o que nos permite ficar energizados durante todo o dia. Embora muitas vitaminas trabalhem em conjunto, cada uma tem seus próprios benefícios específicos – desde melhorar os aspectos do cabelo e da pele, até impedir a perda da memória e enxaquecas.

Quanto às vitaminas do complexo B, a carne suína é a principal fonte animal de tiamina (vitamina B1) e quando comparada às carnes bovina e de aves, pode conter até 10 vezes a quantidade deste micronutriente. É possível ainda, que um indivíduo adulto que consuma 100g de carne suína alcance quase 20% da recomendação de outras vitaminas do complexo B. Um bife pequeno de carne suína pode te ajudar a se manter saudável!

2

 

3

Possui cortes magros que favorecem
a manutenção do peso corpo

Quando realizamos a comparação entre os diferentes cortes de carne suína, percebemos diferenças nutricionais em relação às calorias e gorduras. Bisteca e lombo, por exemplo, apresentam teores menores destes nutrientes do que os encontrados no pernil e na paleta. A mesma diferença de calorias e gorduras se aplica para a carne bovina, quando comparamos o corte patinho em relação a alcatra e a picanha, e para o peito de frango quando comparado à sobrecoxa de frango.

Sabe-se que para um indivíduo que quer manter o peso corporal na faixa ideal para sua idade/altura, a escolha de cortes magros é de suma importância. A carne suína oferece essas opções!

Comparação entre valor calórico (Kcal) de cortes suínos e da sobrecoxa de frango e carne bovina magra.

TIPO DE CARNE ENERGIA (KAL)
Lombo suíno sem capa de gordura 109
Pernil suíno inteiro 136
Carré suíno (Bisteca) 198
Sobrecoxa de frango sem pele 121
Carne bovina magra 155

 

É coadjuvante na promoção de
um envelhecimento saudável

Devido ao seu alto teor de selênio, micronutriente responsável pelo bom funcionamento do sistema que protege o organismo do envelhecimento precoce, o consumo de carne suína tem sido utilizado como ferramenta para a promoção de um envelhecimento saudável.

4

 

5

Auxilia na prevenção
de doenças

HIPERTENSÃO ARTERIAL: a carne suína possui menor teor de sódio em relação às demais carnes, além de maior teor de potássio, que caracteriza seu possível potencial anti-hipertensivo em indivíduos com consumo regular de cortes magros de carne suína.

ANEMIA: Estudos demonstram a utilização da carne suína na prevenção e melhora da anemia. 100g de carne suína corresponde de 10 a 22,5% da ingestão diária de ferro de um indivíduo saudável.

 

É uma excelente opção na
alimentação de crianças

Não há restrições quanto ao tipo de carne a ser utilizado a partir dos seis meses de vida, e o bebê pode ingerir carne suína, pescado, carne bovina ou de aves, desde que os produtos tenham boa procedência, o que pode ser validado pela presença de selos de inspeção, tais como SIF, SIE ou SIM. A carne suína é uma opção para as crianças e adolescentes, pois apresenta bom teor de ferro de alta biodisponibilidade, maior do que o encontrado em alguns cortes de carnes de aves, bem como vitaminas e minerais necessários a faixa etária (ferro, zinco, vitamina B2, B6, B12).

6

 

7

É fácil de preparar

Por ser uma carne suculenta e saborosa, basta preparar a carne de forma correta, sem deixar torrar no cozimento. Além disso, pela sua diversidade de cortes, pode ser preparada sem dificuldades, pois absorve intensamente temperos cítricos, agridoces, picantes e não
necessita de longo tempo de preparo. É uma carne que se adequa a várias opções de preparo.

 

É uma ferramenta na promoção
da saúde da mulher

Um breve estudo sobre a qualidade da carne suína evidencia seu potencial como opção saudável capaz de auxiliar na prevenção de doenças e desconfortos comuns às mulheres da atualidade. O conteúdo de proteínas de alto valor biológico, perfil de aminoácidos essenciais (leucina, que auxilia no aumento da massa magra), presença de ácido graxo monoinsaturado, seu valor expressivo de vitaminas do complexo B, especialmente tiamina, a presença de ferro, selênio (uma porção pequena de carne suína magra atende 43% das necessidades diárias de selênio de mulheres adultas), além de outros nutrientes indicam impacto positivo na saúde da mulher.

8

 

9

Está relacionada a melhoras
no sistema imunológico

O consumo de carne suína fortalece o sistema imune, uma vez que possui vitaminas A e C, Zinco e Ferro, micronutrientes de fundamental importância para o bom funcionamento do sistema imunológico. Veja de que forma o consumo desses micronutrientes pode auxiliar o organismo:

 

Vitamina C: auxilia no crescimento saudável das células de ossos, dentes, gengiva, ligamentos e vasos sanguíneos, mantendo o funcionamento do organismo em ordem.

 

Vitamina A: possui um papel muito importante na visão, no crescimento, desenvolvimento e manutenção da pele.

 

Zinco: aproximadamente 100 enzimas diferentes precisam do zinco para conseguir catalisar reações químicas que mantém as funções celulares eficientes. Por isso, o zinco, além de ter papel importante no sistema imune, ainda ajuda todo o corpo a funcionar melhor. Sua carência pode causar retardo no crescimento, prejuízo da maturação sexual, além de diminuição do apetite e paladar e das funções cognitivas.

 

Ferro: dependendo do corte, a carne suína possui o dobro de ferro de outras carnes, tendo em vista cortes correspondentes. Além de sua função no sistema imune, é um nutriente essencial na regulação dos mecanismos bioquímicos do cérebro e na produção de neurotransmissores cerebrais.

 

 

Sua gordura é extramuscular

A gordura dessa carne na maioria dos cortes é composta por uma capa externa, enquanto a gordura de outras fontes de proteína animal, apresenta-se de forma intramuscular. Assim sendo, se o consumidor optar por ingerir uma carne sem gordura basta retirar esta capa. O país produz um suíno de excelente qualidade, livre de hormônios e antibióticos, uma carne segura para ser consumida por todas as faixas etárias e até em situações adversas de saúde.

10

Loading Gostou?   54 Favoritos




VOLTAR AO TOPO



ARTIGOS RELACIONADOS: